Notícias

Dieta Mediterrânea


Geralmente, o que leva as pessoas a preocuparem-se com a alimentação não é a saúde. É a estética corporal. É o desejo de manter aquele corpo certinho, maravilhoso para os olhos. Para conseguir isso, as pessoas adotam as mais diversas dietas. Nosso organismo é aquilo que nós ingerimos, por isso é preciso ficar muito atento e não chegar a nenhum extremo.

A falta de certas substâncias pode levar a sérios problemas de saúde. Assim como o excesso de ingestão, a obsessão pela magreza também leva a diversos problemas. É melhor tomar cuidado e ficar atento. Novos estudos mostram as virtudes de dietas simples e saborosas que fazem bem à sua saúde.

Hoje, cientistas avaliam que a melhor dieta é a Dieta Mediterrânea, por ser um eficiente instrumento na prevenção de doenças crônicas. Foram realizados estudos que comprovaram que pessoas que seguem a Dieta Mediterrânea apresentam maiores chances de não adquirir doenças cardiovasculares, Mal de Parkinson e de Alzheimer, câncer, enfisema pulmonar ou bronquite.

A Dieta Mediterrânea é rica em azeite de oliva, grãos, legumes, verduras, frutas, nozes, peixe, baixa ingestão de álcool, carnes vermelhas e laticínios, além do vinho tinto durante as refeições.

Essa dieta surgiu dos hábitos alimentares das populações que vivem às margens do Mar Mediterrâneo. Os cientistas alertam que, se as pessoas querem ter muitos anos de vida, devem abandonar hábitos alimentares da chamada dieta ocidental, como batatas fritas, carnes vermelhas e sobremesas.

Mas, contudo, os nutricionistas lembram que, para qualquer tipo de dieta funcionar, o importante é haver diversidade na alimentação. Independente do tipo de dieta, o fundamental para o organismo é ter uma alimentação variada e equilibrada. O consumo adequado de frutas, vegetais e legumes, sem esquecer o nosso tradicional arroz com feijão, é fundamental para uma vida saudável!

Fonte: http://www.saudeplena.com.br/


« Voltar